Monster In His Eyes 01

Ignazio Vitale não é um bom homem.
Eu suspeito disso, a primeira vez que o vejo, sinto o ar de perigo que o rodeia. Ele tem uma maneira de chamar atenção, de assumir o controle, de saber o que eu estou pensando antes até que eu saiba.
É alarmante e sedutor. É sombrio e mortal. É tudo que eu sempre quis, mas a última coisa que eu realmente preciso. Obsessão.
Não demorou muito para ele me atrair para sua teia, encantando-me para a sua cama e me prendendo em sua vida, uma vida sobre a qual eu não sei absolutamente nada até que é tarde demais. Ele tem segredos, segredos que não consigo entender, segredos que fazem com que eu não possa ir embora, não importa o quanto eu implore a ele para me deixar ir. As vezes vejo em seus olhos, uma escuridão que é ao mesmo tempo aterrorizante e emocionante. Ele é um monstro, embrulhado em um pacote bonito, e o que encontro quando o desmascaro muda tudo.
Eu quero odiá-lo.
Às vezes, odeio.
Mas isso não me impede de amá-lo, também.

Resenhas Skoob: https://www.skoob.com.br/livro/resenhas/387208/edicao:438203

Monster In His Eyes 02

Não diga isso a menos que você queira dizer...
É um conceito simples, que eu tenho dito repetidas vezes, mas algo que as pessoas não parecem compreender. Você deve escolher cada sílaba com cuidado, porque você nunca sabe quando alguém vai prendê-lo à sua palavra.
Alguém como eu.
Eu não sou um bom homem. Eu não sou. Eu sei. Eu tenho bastante escuridão dentro de mim para livrar o mundo de cada ponto de luz. Mas há uma que eu nunca poderia fazer mal, uma luz que eu não poderia trazer-me a extinguir.
Karissa.
Ela acha que eu sou um monstro, e talvez eu seja. Eu a provoco com o meu toque, excito-me em torturar sua alma. Mas eu não sou o único. O mundo está cheio de monstros, e eu não sou o mais perigoso lá fora.
Nem de perto...
Deus me ajude, eu a amo.
Eu amo.
E Deus ajude qualquer um que tente levá-la de mim.


Monster In His Eyes 03

A melhor maneira de manter sua palavra é nunca dá-la.
Não muito tempo atrás, numa capela de Las Vegas, eu jurei amar Karissa pelo resto dos meus dias. Mas ninguém prometeu um número infinito de amanhãs. Ninguém prometeu para sempre. Às vezes, tudo o que resta é o hoje.
Carpe Diem
Aproveite o dia.
Isso deveria ter acabado, nós deveríamos ter sido felizes, mas as pessoas estão fazendo com que seja difícil para eu viver em paz. Eu tenho tanto sangue em minhas mãos que elas nunca estarão limpas, e alguém lá fora parece querer que eu pague por isso. Felizes sempre vem sempre com um custo, um que qualquer homem normal estaria disposto a pagar. Mas isso não significa que eu simplesmente vou abaixar a cabeça e aceitar essas consequências.
Porque quando se trata da mulher que eu amo? A vida pela qual eu lutei?
Ninguém está a salvo.




Deixe um comentário

Gostou? Sim ou Não? Qual a sua opinião? Eu quero saber, por favor, posta o comentário, o blog se movimenta através da sua participação. Comente!



Pedidos de envio de ebook por email serão ignorados.


Beijos