Há um estereótipo de como um criminoso condenado aparece em público.
Connor Stevens se encaixava nele.
Sua reputação o precedia. Com um corpo enorme e tatuagens vívidas dispersas em toda a sua pele, ele certamente atraía os olhos críticos de hipócritas conservadores. Até mesmo eu tinha os mesmos pensamentos... independentemente do quão bem Blake tinha falado dele.
Mas essas opiniões estavam prestes a ser desafiadas.
Eu tinha prometido pegar Connor na prisão - onde ele tinha cumprido pena de oito anos por homicídio. Quando Blake faleceu, eu tinha a intenção de honrar nosso acordo. Levar Connor para casa seria meu último ato de gratidão. Blake nunca revelou por que Connor matou um homem, e eu nunca tive coragem de perguntar. Sempre assustada, e contra meu melhor julgamento, logo me senti mais próxima de Connor, apesar de quão perverso isso fosse. Ainda assim, eu prometi afastar esses sentimentos a todo custo.
Pelo menos eu pensei que iria. Até que o inferno se abriu...
Mergulhando de cabeça, eu apreciei o tempo gastado na companhia sombria de Connor. Mas quando ele foi empurrado para o inferno outra vez, não importava o quão errado fosse amá-lo. Era irrelevante o que ele tinha feito... ou por que. Eu me joguei com unhas e dentes, e submergi no inferno com ele, me recusando a sair até que nós dois caminhássemos para fora de mãos dadas. Meu instinto era lutar.
Connor não queimaria sozinho.
Eu o salvaria.
Ou viraria cinzas bem ao lado dele.,

*único




Um Comentário

Gostou? Sim ou Não? Qual a sua opinião? Eu quero saber, por favor, posta o comentário, o blog se movimenta através da sua participação. Comente!



Pedidos de envio de ebook por email serão ignorados.


Beijos